Por: Da Redação

A Factor 150 chega robusta, potente, confortável e ao mesmo tempo econômica e bonita. O modelo foi pensado para ser uma eficiente ferramenta de trabalho, como também uma excelente companheira no dia-a-dia, além de ser uma excelente alternativa ao transporte público. O modelo oferece um desenho moderno, evidenciado pelas tomadas de ar injetadas em polipropileno com textura hexagonal esportiva e também pela lanterna traseira bipartida. Isso sem falar do completo painel de instrumentos 100% digital, que adotou como diferenciais o marcador de marchas e o conta-giros.

Evolução natural da Factor 125, a Factor 150 da Yamaha oferecerá ao motociclista brasileiro – seja ele iniciante ou experiente – uma motocicleta revigorada para atender a principal categoria do mercado nacional: as streets de 150cc. Tudo isso por um preço bastante competitivo, entre R$ 7.390,00 na versão E, com rodas raiadas e freios a tambor, e R$ 7.990,00, para a ED, equipada com freio a disco na dianteira e rodas de liga-leve. No restante, as duas versões da motocicleta são idênticas.

Assim há uma perfeita harmonia entre a funcionalidade do motor e ciclística, aliado à ergonomia e desenho moderno. Estes conceitos estabelecidos pela Yamaha fazem da Factor YBR 150 o conjunto completo e equilibrado entre os modelos streets de entrada.

Motor BlueFlex ainda mais econômico

 Para encarar o trânsito carregado dos grandes centros urbanos, a Factor 150 está equipada com motor monocilíndrico de 149,3 cm³ com comando único no cabeçote (SOHC), injeção eletrônica de combustível e arrefecimento a ar. É o mesmo propulsor que equipa a Fazer 150, porém com pequenas alterações para ser ainda mais econômico. Robusto, durável e com baixa manutenção, este já consagrado motor pode ser abastecido com gasolina, etanol ou com a mistura de ambos em qualquer proporção.

Segunda geração do sistema BlueFlex, é capaz de produzir até 12,2 cv, quando alimentado com gasolina, e 12,4 cv com etanol, na mesma faixa de giro máxima: 7.500 rpm. O torque máximo é de 1,285 kgf.m com gasolina e 1,295 kgf.m com etanol, disponível a 5.500 giros.

Os departamentos de engenharia da marca do Brasil e do Japão atuaram em conjunto nos detalhes que resultam em economia e conforto, como por exemplo adotou uma relação secundária mais longa para otimizar a rotação do motor que resulta em melhor aproveitamento da potência e torque, 
principalmente em baixas rotações. Outro aprimoramento importante foi o ajuste do ponto de ignição.

Além disso, em função do menor atrito entre as partes móveis e a melhor lubrificação interna, o motor conta com um baixíssimo nível de vibração, que também está diretamente ligado ao conforto do piloto. Tudo pensado para a redução do consumo de combustível, traduzido em maior eficiência energética e de acordo com as novas regras ambientais.Assim, o novo motor da Factor 150 também foi projetado para atender à segunda fase de emissões de gases e evaporativos do Promot 4, que entra em vigor a partir de janeiro de 2016.

O modelo ganhou uma maior autonomia, já que o tanque de combustível passou de 14 litros para 16 litros, se comparado ao da Factor 125. Para finalizar, ambas as versões da Factor 150 – ED e E – adotaram câmbio de cinco velocidades, com transmissão final por corrente.

Design inovador e completo painel

 A Factor 150 destaca-se também pela excelente integração entre o conjunto formado pelo tanque de combustível e as tomadas de ar injetadas em polipropileno com textura hexagonais, 
que transmite maior volume e robustez ao conjunto, seguindo os preceitos adotados nas motos de maior capacidade cúbica da marca.

Para completar o conjunto, a Factor 150 conta com farol esportivo, lanterna traseira bipartida e rabeta mais afilada. Já o painel de instrumentos é um capítulo à parte. Completo e com mostrador totalmente digital esbanja tecnologia e proporciona boa visualização das informações. Traz indicador de marchas, relógio, hodômetro parcial e total e função fuel trip, que inicia uma contagem progressiva a partir do momento que o combustível do tanque da motocicleta entra na reserva. Além, é claro, de luzes espia, farol alto e injeção eletrônica.

Para uma maior segurança do piloto, a Factor 150 foi equipada com lampejador de farol alto.

Outro grande diferencial é a adoção do conta-giros sensoriado, que dispensa o uso de cabo. A tarefa fica a cargo de um sensor instalado no motor que, por intermédio da ECU, o cérebro eletrônico da moto, calcula a rotação do motor.

Para orientar o piloto a uma condução ainda mais econômica, a Factor 150 traz, seguindo o padrão adotado nas motos de maior capacidade cúbica, o indicador ECO no painel de instrumentos, cujo indicador acende quando o motor trabalha na faixa de rotação de maior eficiência.

Evolução da linha YBR

 A família YBR nasceu em 2000 como a primeira motocicleta Yamaha com motor quatro tempos fabricada no Brasil. Em pouco tempo já era reconhecida como um dos melhores produtos de sua categoria. A evolução continuou e no final de 2008 surgiu a Factor YBR 125, um dos principais modelos em sua categoria. Em 2013 foi apresentada a segunda geração do produto, que trazia ajustes no design, conforto e proporcionando maior economia. Com clientes fiéis a YBR está há mais de 15 anos na vida dos brasileiros. Agora, com a Factor 2016, a Yamaha oferece um produto racional, econômico, confortável e com peças de reposição de baixo custo. Herança da tradição
 da Yamaha, que foi a pioneira na fabricação de motocicletas em território nacional. O fato histórico aconteceu em 1974 com o lançamento da pequena RD 50, que nasceu na linha de produção da Yamaha em Guarulhos (SP).